Acordo de cooperação para combater envio de spams é assinado pelo SINDITELEBRASIL

Prestadoras de serviços de telecomunicações firmaram acordo de cooperação para combater envio de spams

Acordo de cooperação para combater envio de spams é assinado pelo SINDITELEBRASIL

As prestadoras de serviços de telecomunicações, representadas pelo Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil), firmaram hoje um acordo de cooperação para combater o envio indiscriminado de mensagens indesejadas por e-mail, como os chamados spams. A iniciativa, também assinada pelo Comitê Gestor de Internet no Brasil (CGI.br) e pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), tem, entre outros objetivos, o de implantar o bloqueio da chamada Porta 25, que é uma das saídas de e-mail, por onde trafega a maioria desses spams, que vão diretamente para o destinatário sem a exigência de autenticação pelo servidor.

icon Leia mais: download

Pesquisa realizada na Dinamarca reitera inexistência de relação entre uso de celulares e câncer no cérebro

Pesquisa realizada na Dinamarca reitera inexistência de relação entre uso de celulares e câncer no cérebro

O uso do telefone celular é seguro para a saúde e não representa um risco maior para a incidência de câncer cerebral que o registrado na população em geral. A conclusão foi anunciada no final de outubro por especialistas do Instituto de Epidemiologia do Câncer de Copenhague, na Dinamarca, que monitoraram 18 anos de registros sobre sobre a saúde de mais de 358 mil assinantes de telefones móveis daquele país.

icon Leia mais: download

Concessionárias de telefonia fixa cumprem em todo o Brasil metas de universalização de 2011

Concessionárias de telefonia fixa cumprem metas de universalização de 2011

Concessionárias de telefonia fixa cumprem em todo o Brasil metas de universalização de 2011

As concessionárias de telefonia fixa cumprem, até dezembro deste ano, as obrigações previstas no Plano Geral de Metas de Universalização da Telefonia Fixa (PGMU) em grande parte já alcançados, esses objetivos incluem a disponibilidade de linhas de telefone fixo em todas as localidades com mais de 300 habitantes, num prazo de até sete dias após a solicitação.

icon Leia mais: download

Maioria dos municípios brasileiros tem possibilidade de uso imediato da faixa do Dividendo Digital, indica estudo do CPqD

A segunda parte do estudo do CPqD que avalia a possibilidade de uso do Dividendo Digital para serviços móveis.

Maioria dos municípios brasileiros tem possibilidade de uso imediato da faixa do Dividendo Digital, indica estudo do CPqD

O uso imediato e compartilhado da faixa de 700 MHz, também conhecida como Dividendo Digital, pelos serviços móveis e pela radiodifusão é tecnicamente possível. Estudo do CPqD, contratado pelo SindiTelebrasil, mostra que a realocação (refarming) dos canais de televisão que estão na faixa de 700 MHz é viável em todo o País. Essa realocação permitiria a destinação dessa faixa para os serviços móveis, em caráter primário, seguindo a tendência mundial recomendada pela União Internacional de Telecomunicações (UIT).

icon Leia mais: download

Massificação da banda larga é defendida pelo SINDITELEBRASIL em evento sobre Internet

SINDITELEBRASIL defende massificação da banda larga

Massificação da banda larga é defendida pelo SINDITELEBRASIL em evento sobre Internet

O Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil) defende durante fórum organizado pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), a massificação dos serviços de banda larga no Brasil, visando atender a demanda da população por serviços de internet rápida. O fórum ocorreu nos dias 13 e 14 de outubro, em São Paulo.

icon Leia mais: download

Em defesa do estudo da UIT sobre banda larga no País

Posicionamento do SINDITELEBRASIL sobre estudo da UIT a respeito de banda larga no Brasil

Em defesa do estudo da UIT sobre banda larga no País

Para o Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Pessoal (SindiTelebrasil), o documento apresentado há um mês pela União Internacional de Telecomunicações (UIT), mostrando que o preço da banda larga fixa no Brasil é de US$ 16,91, traz dados mais realistas a respeito do mercado brasileiro de internet rápida. De acordo com o levantamento, o Brasil subiu 14 posições no ranking que registra os valores da cesta de serviços de banda larga fixa entre 165 países.

icon Leia mais: download

SindiTelebrasil defende isonomia e livre competição nas contratações públicas

Posicionamento do SINDITELEBRASIL em defesa da isonomia e da livre competição nas contratações

SindiTelebrasil defende isonomia e livre competição nas contratações públicas

O Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Pessoal e Celular (SindiTelebrasil) manifestou ontem grande preocupação com a notícia sobre a possibilidade de a Telebras ser contratada, sem licitação, para prestar serviços a órgãos da administração pública federal.

icon Leia mais: download

Preço dos serviços de banda larga fixa caiu quase pela metade

Estudo da UIT sobre serviços de banda larga

Preço dos serviços de banda larga fixa caiu quase pela metade

O Brasil subiu 14 posições no ranking que registra os valores da cesta de serviços de banda larga fixa entre 165 países, passando da 70ª posição para 56ª. Quem afirma é o estudo Measuring the Information Society 2011, da União Internacional de Telecomunicações (UIT). Segundo o levantamento, o valor no Brasil é de apenas U$16,91, representando 21% do preço mundial.

icon Leia mais: download

Cobrança de assinatura básica da telefonia fixa é mantida pelo STF

STF mantém cobrança de assinatura básica da telefonia fixa.

Cobrança de assinatura básica da telefonia fixa é mantida pelo STF

Em julgamento ocorrido ontem, 1º de setembro, o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou inconstitucionais três leis – do Distrito Federal, Amapá e Santa Catarina – que determinavam o fim da cobrança da assinatura básica da telefonia fixa. O STF entendeu que as leis “usurpavam a competência privativa da União” para legislar sobre telecomunicações, prevista nos artigos 22 e 175 da Constituição, e manteve a cobrança.

icon Leia mais: download

SINDITELEBRASIL: Modelo de medição da qualidade dos serviços de banda larga deve se restringir às redes das prestadoras

Posição do SINDITELEBRASIL sobre o  modelo de medição da qualidade dos serviços de banda larga

SINDITELEBRASIL: Modelo de medição da qualidade dos serviços de banda larga deve se restringir às redes das prestadoras

O Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil) entende que a proposta, em estudo na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), sobre o modelo de medição da qualidade dos serviços de banda larga deve se restringir às redes das prestadoras, considerando as experiências internacionais, que, em grande maioria, se restringem às redes do provedor de acesso.

icon Leia mais: download

Pagina 1 de 3

Emissão de Guias GRCS

cadastre sua empresa

Receba nossas novidades

Rio de Janeiro - RJ

Avenida Pasteur, 383 - Urca
Rio de Janeiro - RJ - CEP: 22290-240

Tel.: +55 (21) 2244-9494 - Fax:+55 (21) 2542-4092

Brasília - DF

SCN Quadra 1, Bloco F - Ed. América Office Tower
8º andar - Brasília - DF - CEP: 70711-905

Tel: +55 (61) 2105-7455